Copa dos Campeões

por Marcial Salaverry

É impressionante como o ser humano tem a capacidade de sempre se julgar superior. Não chegam as muitas lições que a vida sempre nos mostra, e sempre alguns se julgam os pré-vencedores. Os jogadores de São Paulo e Flamengo, por exemplo, estavam tão certos de que fariam a final da Copa dos Campeões, que entraram em campo com o maior "salto alto" do mundo.  Afinal os pobres infelizes dos adversários eram tão inferiores, mas tão inferiores, que bastava a presença dos super-craques para decretar o resultado. Esqueceram-se de que os "pobres" adversários entraram "mordidos" pela atitude superior. Esqueceram-se de que as vitórias não são conseguidas só  com o nome, mas sim com uma grande dose de determinação, de vontade de vencer. Esqueceram-se de outros resultados ocorridos em passado remoto e em passado nem tanto, em que equipes inferiores técnicamente, mas superiores em RAÇA, GARRA, CORAÇÃO, DETERMINAÇÃO, modificaram os pré-resultados. Alguns lembretes:

Existem centenas de outros resultados considerados "zebras" pela sua, digamos, improbabilidade, mas que foram decretados pela empáfia com que os "melhores" entraram em campo.  São Paulo e Flamengo, decididamente não aprenderam a lição. Acharam que o resultado já estava feito. Bastava mostrar a camisa e ponto final. Quando viram que a "cor do burro" era outra, a vaca já havia ido para o brejo.

Fim de papo.

line1.gif (910 bytes)