Luxemburro 2 - A missão...

por Marcial Salaverry

Interessante o julgamento popular sobre Wanderley Luxemburgo. Antes, era unanimidade nacional sobre quem deveria ser o técnico da Seleção Brasileira.  Hoje, continua unanimidade nacional, só que sobre quem não deve ser o técnico da dita cuja.  Há que se notar, contudo, que o referido senhor só teve reais méritos quando dirigiu o Bragantino.  Nessa ocasião, sim, fez um trabalho autêntico de fazer omelete sem ovos, pois, com um elenco limitado de uma equipe de nível secundário, conseguiu ser campeão paulista.  Depois, sempre que conseguiu títulos, foi em função de ter nas mãos elencos fortíssimos.  Tanto quando dirigiu o Palmeiras, como depois, com o Corinthians, foi mangaba.  Tinha nas mãos um elenco de primeiríssima grandeza.  Então, até mamãe conseguiria ganhar tudo.  Agora, tem em mãos a possibilidade de escalar a melhor seleção do mundo, mas está mostrando sua real incapacidade de convocar os melhores. Como são disputadas as eliminatórias, sem tempo para treinos, é que a capacidade do técnico é posta a prova, e nesse quesito, Luxemburgo está abaixo de zero. Convoca mal, não procurando saber quem está melhor ou não para aquele jogo.  Fica sempre com suas figurinhas carimbadas, chamando, às vezes, jogadores que não estão em suas melhores condições, que não estão jogando bem e, principalmente, que já se consideram os donos da cocada preta, tem cadeira cativa e que bastam entrar em campo para os adversários tremerem...só que ninguém treme mais...pelo contrário, quando olham e vêem que está na frente aquela coleção de "saltos altos", já sabem que não vão ter problemas...basta querer jogar, porque aquelas prima-donas não estão a fim disso. Vai daí que...a vaca vai para o brejo lindamente. Vamos procurar trabalhar seriamente, para não acontecer o vexame de ficarmos de fora na próxima Copa. Isso, vai ser o fim da picada... E é o que pode acontecer se a mentalidade não for modificada de vez... Tenho dito.  Quem viver, verá.  São frases novas, mas que ainda são reais.

line1.gif (910 bytes)