Parabéns Morumbi!

por Marcial Salaverry

Todos os apreciadores de esporte devem se juntar aos orgulhosos sampaulinos, formar um grande abraço ao redor do Estádio Cicero Pompeu de Toledo, e cantar um sonoro "PARABÉNS PRÁ VOCÊ". O maior e mais importante estádio particular do Brasil, e talvez do mundo, está renascendo (não dizem que a vida começa aos quarenta ?). Reformadinho e pronto para mais 40. Sim, os amortecedores modernos que foram instalados e a redução do público para "apenas" 80 mil pessoas, vão dar condições para essa continuidade, sem maiores problemas. Praticamente acompanhei o sacrifício que foi para os tricolores a construção desse monumento... Além de sócio, era quase vizinho. Quando da primeira inauguração do estádio, no dia 2/10/1960, as acomodações ainda estavam a meia boca, mas a festa foi muito bonita, num belo jogo contra o Sporting de Lisboa, o primeiro gol marcado foi de autoria de Peixinho, ponta direita tricolor que marcou... de peixinho. É por isso que os gols marcados "de peixinho", tem esse nome. Porque o primeiro, foi marcado por Peixinho. Naquela época, o São Paulo estava inaugurando a sede social e eu tive a honra de ter sido um dos primeiros a mergulhar nas piscinas daquele "monstro" de clube. Não tenham dúvidas de que todos os esportistas e não só os sampaulinos, sentiam-se orgulhosos daquela obra. Para conseguir os objetivos, os tricolores abriram mão dos títulos esportivos, trocando-os pelos títulos bancários, pois para bancar a construção de tal obra, foi necessário sacrificar a qualidade do time, pois não havia dinheiro para contratações, mas o estádio marchava. Foram 10 anos de "jejum" esportivo, mas no início dos anos 70, já com praticamente tudo pronto, o tricolor conseguiu montar uma equipe de respeito e voltar às conquistas esportivas. Lembro-me que, na época, os torcedores tricolores comemoravam os títulos com uma frase célebre: como é chato ser sampaulino, um time como esse, um estádio como esse... é mesmo muito chato... Bem, hoje seria outro papo, mas devido às dificuldades tecnológicas da época, só temos que parabenizar a diretoria tricolor, aliás, as diretorias tricolores que souberam priorizar o que era mais importante na época. Sem aquele sacrifício, nada seria conseguido. Então agora, repito e confirmo: PARABÉNS TRICOLOR PAULISTA.

line1.gif (910 bytes)