FIFA, CPI, Maradona

por Marcial Salaverry

Depois do depoimento esdrúxulo de Monsieur Jean Marie Godefroid du Havelange à CPI, esse caso da premiação Fifal para o melhor jogador do século, começou a fazer cósquinhas o seguinte pensamento:
Essa questão ridícula da votação via Internet... vejam uma coisa... teve grande divulgação na Argentina, onde inclusive foi feita uma campanha em favor "del honor nacional, para elegir Maradona". No Brasil, quase não foi divulgado. Então que lhes parece a idéia de que isso tudo foi encomendado pelo Mr. du Havelange, a seu amiguinho Joseph Blatter, para criar uma grande polemica, desviando a atenção dos brasileiros das CPI's que estão correndo. É bem possível. 
Durante alguns dias o assunto focado na imprensa escrita e falada foi essa bendita eleição. Tomou inclusive o lugar de outra palhaçada, que é a eleição americana. Pouco se falou em CPI. Euricão e cambada conseguiram tomar um pouco de fôlego. Muito conveniente.
Já agora, na retomada, fala-se na quebra de sigilo bancário de Ricardo Teixeira e de mais uns quantos. Vejamos no que dá. Esperamos que esse tráfico de jovens jogadores brasileiros que depois ficam ao léu na Europa, também seja devidamente esclarecido. E aí tem gente grossa metida, são as sombrias figuras dos empresários. E tome Euricão atrapalhando. Será que alguém chegará a alguma conclusão ? Quem viver verá...

line1.gif (910 bytes)