A coisa... Que coisa feia

por Marcial Salaverry

As últimas notícias sobre as façanhas da Coisa são de deixar com inveja nossos mais famosos bandidos, tais como Lalau, Luis Estevão, Escadinha, Sergio Naya, e outros menos votados. Das duas uma, ou é realmente uma pessoa de idoneidade, digamos, duvidosa, ou é um mago das finanças, que precisa ensinar a todos os brasileiros a fórmula mágica para multiplicação ultra rápida dos Reais.
Como se pode explicar que um salário de deputado, por maiores que sejam os jetons, gorjetas e outras benesses que só os nobres senhores deputados podem conseguir, possa em tão pouco tempo proporcionar a uma pessoa a aquisição de mansão na Flórida, nobre cobertura no bairro de Laranjeiras no Rio de Janeiro, mansão em Angra dos Reis, além de ser diretor presidente de uma firma nas Ilhas Virgens Britânicas. Nem nos áureos tempos do famoso Milagre Econômico Brasileiro, isso seria possível.
Lendo a reportagem publicada no Lance de domingo, 04/02/2001, acredito que qualquer brasileiro comum tenha ficado revoltado. A Coisa não precisa de cassação, precisa, isto sim, de caçação. Ele , realmente, precisa ser caçado, e não cassado. Não é possível que esse cidadão possa continuar desafiando, não apenas a Justiça Brasileira, a Receita Federal, a CPI do Congresso, possa continuar humilhando e menosprezando seus pares no Congresso e, principalmente, continue debochando do povo brasileiro. 
Creio que até mesmo o vascaíno mais fanático concordará que é preciso colocar-se um paradeiro nesse estado de coisas a que a Coisa levou esta coisa.
Esperemos que desta vez comece a caçada ao cassado. Quem viver, verá.

line1.gif (910 bytes)