Boas notícias

por Marcial Salaverry

Enfim... uma boa notícia: a clã dos Mamede afastada da direção do judô brasileiro. Só que a notícia não estava completamente boa, pois, se o afastamento dos Mamede só pode resultar em benefício para o esporte de modo geral e para o JUDÔ em particular, deve-se ressaltar que a direção deveria ser entregue a quem entende do ramo. Nada contra os nomes de Luis Carlos Novi e Paulo Wanderley, que são os candidatos à sucessão dos Mamede, mas fica a impressão de que os nomes de Aurélio Miguel, Rogério Sampaio, Douglas Vieira, poderiam muito bem ocupar o cargo. Conhecem a fundo todos os meandros do esporte. Como já brigaram muito com os Mamede, conhecem todas as artimanhas políticas que cercam qualquer cargo diretivo neste País, estando portanto perfeitamente aptos a ocupar o cargo. Qualquer um deles, ou até mesmo em Colegiado. Certamente o Judô agradeceria. É um esporte que já deu inúmeras glórias ao Brasil, malgrado a direção perniciosa exercida por tanto tempo por essa clã. Aliás, cumpre um parênteses: Por que cargas d'água ficaram tanto tempo (21 anos) dirigindo o Judô ? Foram inúmeros os casos de denúncias de irregularidades. Além disso, os desentendimentos com atletas de ponta como Aurélio Miguel, por exemplo, sempre desfalcaram nossas seleções. Jamais conseguimos competir com nossa força máxima, devido à politicagem da Federação de Judô. Agora impõe-se a pacificação. Seja quem for o escolhido, deverá ser-lhe dado todo o apoio para bem executar suas funções. Mas... repito, porque não um dos ex-atletas mencionados? Creio que não haveria nenhuma ressalva contra eles. Analisem, senhores.

line1.gif (910 bytes)