Sebastian Cuatrin

por Marcial Salaverry

Conforme artigo publicado na semana passada na Coluna Esportes, no site www.maytewebsite.com/colunas/cuatrin.htm, procuramos fazer a apresentação de Sebastian Cuatrin, praticante do canoísmo e que conseguiu inúmeros títulos defendendo as cores brasileiras.
Agora conseguiu mais um título. Neste fim de semana, foi disputado o Campeonato Brasileiro de Canoagem na Rio Panapanema, em Piraju - SP, brilhantemente vencido por nosso Sebastian Cuatrin, que se sagrou Campeão Brasileiro de Maratona - modalidade K1-33 km. 
A propósito, alguém soube desse Campeonato? A Imprensa escrita e falada sequer tomou conhecimento de que um bando de malucos-beleza estava enfrentando as dificuldades do Rio Paranapanema, disputando essa prova tão importante, que está servindo como preparação para uma série de diversas provas que serão disputadas proximamente, de nível internacional.
Esse descaso que nossa Imprensa dedica os esportes amadores, realmente causa espécie, pois ela dá mais destaque a um jogo disputado no Interior do Ceará, entre o Quixeramobim e o Cratéus, do que a uma competição de nível nacional e que, repito, é preparação para importantes competições internacionais, onde estará sendo defendido o nome esportivo do Brasil.
Algo precisa ser feito nesse sentido. Até mesmo as TVs por assinatura. Ficam transmitindo intermináveis e enfadonhas partidas de golfe ou de bilhar disputadas na Cracóvia ou em Londres e se esquecem de mostrar competições nossas.
Acredito que com uma divulgação melhor de nossa mídia, atletas do porte deste Sebastian Cuatrin, não precisariam andar de chapéu na mão, procurando patrocinadores e, vejam bem, para defender as cores de nosso País. Nossos atletas amadores, praticamente precisam pagar para competir. Estou usando Cuatrin como modelo, pois a coleção de títulos que ele já conquistou para o Brasil deveria dar-lhe algumas regalias.
Mas não é nada disso. O retorno que seu brilhante esforço em defesa das cores brasileiras lhe traz, é praticamente zero. 
Por esse motivo é que muitos atletas de grandes qualidades acabam desistindo de competir e o nome esportivo brasileiro fica mais e mais restrito ao futebol que, aliás, anda causando mais decepções que outra coisa.
Se uma pequena porcentagem da verba gasta com o futebol fosse empregado no esporte amador, os resultados seriam com certeza bem mais recompensadores.
Sem dúvida, é algo que precisa ser repensado.

SENHORES DIRIGENTES DO COB...VAMOS OLHAR COM MAIS CARINHO PARA O ESPORTE AMADOR??? Sebastian Cuatrin e muitos outros certamente agradecerão, conquistando títulos para o Brasil.

line1.gif (910 bytes)