Roland Garros é nossa!

por Marcial Salaverry

Descobri que Roland Garros, que todos pensavam ficar na França, fica, na verdade num certo quintal de uma casa em Florianópolis...
Parece inacreditável o "à vontade" com que nosso Guga se diverte em Roland Garros. É o dono absoluto do pedaço. Os argentinos e os espanhóis que o digam... Tiveram que esquecer o tango e o paso doble, para sambarem em quadra... Confesso que cheguei a ficar com pena deles, quando Guga, maldosamente os fazia correr de um lado para outro da quadra... Maldade sua, garoto... Coitadinhos...
Foi lá que teve sua primeira grande glória e gostou da idéia de ganhar a francesada. Se o futebol dá vexame a treme diante dos franceses, Guga lava nossa alma, mostrando que também sabemos ganhar, e como...
Dá gosto de ver a alegria com que esse moleque festeja suas vitórias. Faz lembrar a alegria que um outro grande campeão sempre nos proporcionava.
Agora fica a esperança de que outros "Gugas" apareçam. O tênis, apesar de ser um esporte muito elitista, está começando a ser muito praticado por aqui. Temos visto diversos valores jovens despontando, como Flavio Saretta, Raphael Corazza, e muitos outros.
Todavia, espero que nenhum deles seja saudado como "Novo Guga", mas sim, por seus nomes de batismo, esquecendo-se as comparações que sempre são prejudiciais. E que esses garotos trabalhem suas cabeças no sentido de serem eles mesmo, sem a preocupação de "substituir" Guga.
Infelizmente temos essa mania. Quantos bons jogadores acabaram não deslanchando adequadamente por terem sido comparados a Pelé? E Barrichello, o quanto pesou sobre seu espírito a necessidade de ser o "substituto" do Ayrton Senna? Esqueçam os "Novos Gugas"... Vamos curtir as vitórias do verdadeiro, e que hão de ser muitas ainda.
Outra coisa que ninguém pode esquecer, é que o tênis é um esporte muito traiçoeiro, cheio de altos e baixos. Fatalmente Guga irá passar por algumas fases ruins (já teve, aliás). Então quando isso acontecer, não se pode encarar como decadência, como máscara, ou coisa parecida. São fases naturais pelas quais todos passam. Num esporte individual e individualizado como o tênis, mais ainda...
Depois do inacreditável vexame da seleçãozinha brasileirinha de futebolzinho, temos que agradecer a garra e o espírito de luta desse "Manezinho" incrível que com sua vitória, devolveu nossa auto-estima. Ainda bem que o técnico do Guga não é o Leão...
PARABENS GUGA!!! Você merece, de fato um abraço de todos nós.

line1.gif (910 bytes)