Grande Guga

por Marcial Salaverry

Tem muita gente que, ironicamente, começa a perguntar quem é esse tal de Guga...
O nosso grande campeão começa a sentir o outro lado da medalha.
Todos aqueles que o aplaudiam em suas vitórias, começam a ridicularizá-lo agora, dizendo-o decadente. Absurdo.
O que se torna necessário dizer, é que o tênis é um esporte que exige estar sempre em condições físicas impecáveis e isso, convenhamos é impossível de se manter perpetuamente. Se uma máquina precisa de constantes revisões e manutenção, que se dizer do corpo humano?
Nosso amigo Gustavo Kuerten deveria ter parado para tratamento, quando começou a sentir as dores. Mas cedeu às pressões dos patrocinadores, à pressão dos fãs, e à sua própria pressão interna. Uma vez que chegou ao ápice, conquistando o galardão de Número 1, quis manter-se no topo.
Não atendeu aos reclamos de seu organismo, que exigiam uma revisão geral. Acreditou que o pequeno repouso de fim de ano e a fisioterapia a que se submeteu seria suficiente.
Não foi. Agora o prejuízo será um pouco maior. Seu tempo de afastamento, infelizmente será maior.
Isso já aconteceu com praticamente todos os tenistas "top". Por problemas extra quadras passaram por fases complicadas, despencando no ranking. Agassi é um exemplo saiu de número 1, para acima de 100... reassumindo sua posição dois anos depois.
Não se preocupe garoto... Você é jovem ainda... Vai recuperar suas melhores condições, e não tenha dúvidas de que já no próximo ano estará lá novamente. Inteirão. De volta às vitórias, trazendo novamente a alegria de nossas manhãs de Domingo.
O tênis é um dos esportes mais ingratos que existe e dos mais desumanos também. Urge que suas regras sejam revistas, afim de preservar mais o organismo dos atletas.
Não tem cabimento certas partidas que chegam a duas, três, e mais horas. O desgaste dos atletas é algo de impressionante. Ao fim de certas partidas, verifica-se que não houve ganhador, mas sim sobrevivente...
Essa é a razão da inconstância de rendimento dos atletas. Vemos jogadores que caem das primeiras colocações em um ano, para as últimas no ano seguinte. Se souberem reagir, voltarão ao topo. É aí que poderão mostrar a que vieram.
O problema, amigo Guga, é que nos outros países existem diversos tenistas nas primeiras colocações. Assim quando um entra na fase negativa, outro assume seu lugar. E nós só temos você. Daí você ter sentido necessidade de sacrificar-se, continuando suas disputas, ao invés de ter se tratado convenientemente logo nos primeiros sinais do problema.
A única coisa que realmente incomoda é ver gente falando em decadência, criticando seus comerciais, seu surfe. Essa gente, meu amigo, não entende nada de um esporte chamado tênis, nem tampouco de corpo humano. Muito menos de cérebro, que é algo de que não dispõe, caso contrário não falavam tantas besteiras.
Guga, o mais importante é você cuidar adequadamente de sua recuperação, e logo a qualidade de seu tênis voltará melhor ainda, tapando a boca dessas cassandras.
Gustavo Kuerten logo voltará a ser o vencedor que sempre foi. Agora tem que vencer esta partida, que é mais importante. E vencerá. Quem viver, verá.

line1.gif (910 bytes)