Ferrari: A cor vermelha é por vergonha?

por Marcial Salaverry

O assunto mais comentado atualmente, é a vergonha que aconteceu no final do GP da Áustria, quando Rubens Barrichello, mostrando toda a tibieza de seu caráter, obedeceu à ordem absurda vinda "das cocheiras" (claro com essa atitude asinina... cocheiras mesmo), para que deixasse Schumacher passar. Este, constrangido, diminuiu a velocidade, e nosso Rubinho pisou no freio. Lamentável. A reação dos espectadores foi imediata e unânime. Não houve quem concordasse com uma coisa tão deprimente. O olhar que Ralph Schumacher dirigiu a seu irmão, diz tudo.

O mais triste foi a docilidade bovina de rubinho barrichello, mais rubinho do que nunca... 

Jamais ele poderia ter atendido ordem parelha. Teria ele receado ser colocado "de castigo" pelos patrões? Ora, mil desculpas poderiam existir para a desobediência, caso ele tivesse medo de olhar os "patrões" nos olhos e dizer o que poderiam ter feito com essa ordem.

Enfim... são coisas de caráter pessoal... e quem não tem caráter, fazer o que...

De minha parte, recuso-me a torcer novamente por suas vitórias. Recuso-me a ver nesse piloto alguém que possa ser apontado como substituto de Ayrton Senna, que também, em certa ocasião, permitiu que seu companheiro o ultrapassasse e vencesse. Mas a situação foi completamente diferente. Ele permitiu, por decisão sua, para homenagear seu companheiro, e por já estar com o título assegurado.

Rubinho... lamento dizer, mas a minha torcida, você perdeu...

De minha parte, recuso-me a assistir novamente corridas de Fórmula 1...

Pelo menos até aparecer algum piloto brasileiro com vergonha na cara, pelo menos...

line1.gif (910 bytes)