Grandes momentos da Copa

por Marcial Salaverry

A primeira Copa do Mundo do novo milênio. A primeira Copa do Mundo na Ásia.

Tinha que ser diferente. Tinha que ter momentos tão marcantes que surpreenderam quantos tiveram o privilégio de os assistir. Momentos de amor no esporte, e de amor ao esporte.
Há que se falar do espetáculo inenarrável proporcionado pela torcida coreana. Autêntico exemplo de amor à sua Seleção, e de amor ao esporte em si. Um espetáculo de educação esportiva que os torcedores ocidentais precisam aprender a ter, para que nunca mais nos vejamos no constrangimento de assistir a certos espetáculos deploráveis que em quase todos os países ocidentais são proporcionados pelos torcedores.
Apesar do embalo em vinha a Seleção Coreana, mesmo nas duas últimas derrotas, deram um espetáculo de civilidade, agradecendo aos jogadores e ao técnico o resultado conseguido.
Acostumado com as reações xenófobas de nossos torcedores que, a qualquer derrota se revoltam, depredam estádios, agridem jogadores, fiquei realmente emocionado ao ver essa reação da torcida coreana. Meus mais sinceros agradecimentos à MARÉ VERMELHA, que proporcionaram um espetáculo inesquecível de educação esportiva.

Outro espetáculo inesquecível, foi a confraternização entre os jogadores turcos e coreanos, após o jogo que decidiu terceiro e quarto lugares. Sem qualquer prévia combinação, num gesto instintivo, abraçaram-se e passearam pelo campo, agradecendo à incrível torcida coreana. Gente, é algo inédito nos anais esportivos. Após uma partida disputadíssima, em que o time da casa foi derrotado acontecer algo assim... Nunca visto.
Uma tremenda lição de esportividade. Barão de Coubertin deve estar feliz onde estiver, pois o ideal olímpico não morreu. Que esse gesto de amor ao esporte não seja esquecido, e sirva de exemplo para a atual e para as gerações futuras. Esse é o ideal do esporte.

É preciso que o ideal olímpico seja ressuscitado.

Finalmente, chegamos à partida final. Desde 1950 assisto a finais de Copa do Mundo. Jamais havia assistido a uma partida disputada tão limpamente como esta. As duas equipes queriam vencer... mas vencer desportivamente, jogando o verdadeiro futebol, que já parecia estar esquecido. Parece que o espetáculo proporcionado por coreanos e turcos comoveu a brasileiros e alemães. Não houve jogadas maldosas. Não houve tentativa de ganhar na catimba. Não houve retranca. Houve um verdadeiro futebol, como de há muito não se via, mormente em partidas decisivas. Ofensivo, com duas equipes empenhadas em vencer... apenas em vencer, esquecendo-se de procurar apenas não perder, como já estávamos acostumados a apreciar.

Que sirva de exemplo. Esta partida deve ser assistida por todos os técnicos de futebol, para que se veja como fica lindo o espetáculo proporcionado por equipes que querem ganhar, jogando futebol, sem se preocuparem com táticas defensivas e que bitolam a criatividade dos jogadores.

Parabéns aos técnicos e aos jogadores, que resolveram resgatar o verdadeiro futebol.

Que a primeira Copa deste milênio não seja uma exceção, mas sim o marco do resgate do futebol.

Agora, o maior de todos os espetáculos de Amor ao Esporte presenciados nesta Copa do Mundo.
Ao término do jogo, todos os jogadores brasileiros, membros da Comissão Técnica e até mesmo alguns jornalistas que perceberam, formaram um enorme círculo no campo, ajoelhados, de mãos dadas, fizeram uma oração de agradecimento pela vitória conseguida...
Que grande espetáculo de fé e de amor ao esporte. Poucas pessoas conseguiram segurar as lágrimas nesse momento...

Fica aqui registrada minha emoção por esses momentos inesquecíveis do que é realmente o esporte, do que é o espirito esportivo que sempre deve nortear todas as competições.

line1.gif (910 bytes)